Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2006
...
teusolhosLi.jpg






HÁ PALAVRAS QUE NOS BEIJAM




Há palavras que nos beijam

Como se tivessem boca,

Palavras de amor, de esperança,

De imenso amor, de esperança louca.




Palavras nuas que beijas




Quando a noite perde o rosto,




Palavras que se recusam




Aos muros do teu desgosto.



De repente coloridas




Entre palavras sem cor,




Esperadas, inesperadas




Como a poesia ou o amor.



O nome de quem ama




Letra a letra revelado




Na mármore distraído,




No papel abandonado.



Palavras que nos transportam




Aonde a noite é mais forte,




Ao silêncio dos amantes




Abraçados contra a morte.




( Alexandre O'Neil)



publicado por Lumife às 22:15
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 19 de Janeiro de 2006 às 23:34
olá..saudades...é lindo este poema.
espero k tejas bem.bjuxana
(http://www.versusediversus.blogs.sapo.pt)
(mailto:one_anne@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2006 às 22:52
Amei vir aqui e já levei algo para o meu blog. Espero que entenda e não lhe desagrade esta atitude, mas não resisti... e dediquei-lhe um artigo.A_Medusa
(http://decaparala.blogs.sapo.pt)
(mailto:medusadinha@yahoo.com)


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2006 às 22:29
Posso levar este poema e imagem comigo? Está muito bem seleccionado. Cumprimentos cordiaisA_Medusa
(http://decaparala.blogs.sapo.pt)
(mailto:medusadinha@yahoo.com)


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Fazer olhinhos