Sexta-feira, 20 de Maio de 2005
Noite de Saudade
noite.jpg






A Noite vem poisando devagar

Sobre a Terra, que inunda de amargura...

E nem sequer a bênção do luar

A quis tornar divinamente pura...


*



Ninguém vem atrás dela a acompanhar

A sua dor que é cheia de tortura...

E eu oiço a Noite imensa soluçar!

E eu oiço soluçar a Noite escura!


*


Por que és assim tão escura, assim tão triste?!

É que, talvez, ó Noite, em ti existe

Uma Saudade igual à que eu contenho!


*


Saudade que eu sei donde me vem...

Talvez de ti, ó Noite!... Ou de ninguém!...

Que eu nunca sei quem sou, nem o que tenho!!



*


(Florbela Espanca)




publicado por Lumife às 22:48
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 20 de Maio de 2005 às 22:55
Participa no meu site , comenta nele e deixá lá o endereço do teu blog .
podes tambem anunciar o que quiseres nele.
Bigada
http://www.my-forum.org/foros.php?id=15506Mike
</a>
(mailto:amadoran@sapo.pt)


Comentar post