Quarta-feira, 17 de Novembro de 2004
De Tarde
pic-nic_mostruoso.gif



.



Naquele pic-nic de burguesas,


Houve uma coisa simplesmente bela,


E que, sem ter história nem grandezas,


Em todo o caso dava uma aguarela.


.


Foi quando tu, descendo do burrico,


Foste colher, sem imposturas tolas,


A um granzoal azul de grão-de-bico


Um ramalhete rubro de papoulas.


.


Pouco depois, em cima duns penhascos,


Nós acampámos, inda o sol se via;


E houve talhadas de melão, damascos,


E pão de ló molhado em malvasia.


.


Mas, todo púrpuro, a sair da renda


Dos teus dois seios como duas rolas,


Era o supremo encanto da merenda


O ramalhete rubro das papoulas.




.


(Cesário Verde)



publicado por Lumife às 21:00
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 18 de Novembro de 2004 às 11:07
E já ouviste isto cantado pelo Pedro Barroso? Espectacular!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Fazer olhinhos